sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Infelizmente não existe

Ela sonhava com o dia em que encontrasse um homem novo com cheiro a banho tomado, braços compridos e cabelo liso castanho e brilhante que tivesse o Dom de lhe roubar sorrisos.
Tinha que sorrir-lhe e ama-la com o olhar.
Pormenores que ela desconhecia.
Ou era assim ou não era nada.
Passariam juntos fins de semana na cama na ronha a dormitar, a comer o que houvesse por ali, a serem felizes,  ou iam passear a qualquer lado, um fim de semana romantico , pleno de cumplicidade e gargalhadas, birras fingidas e partidas tontas, passeios de mãos dadas.
Seriam amigos. Mesmo na altura em que tivessem mal com o mundo. Dividiriam as dores. Chorariam juntos.
Entenderiam o trabalho um do outro, as ausencias fisicas e as outras e compensariam sempre que pudessem com carinho, palavras, gestos e abraços.
Se existisse o Amor. Seria assim.

11 comentários:

  1. O amor existe...só não é como o sempre sonhamos... :-)

    ResponderEliminar
  2. Não deixes que te façam desacreditar nunca...Por algumas ovelhas serem pretas não quer dizer que todas o sejam...
    Beijinho coração..

    ResponderEliminar
  3. Posso fazer uma resposta parecida no blog... tipo resposta, mas sem ser reposta... não sei se entendes?

    ResponderEliminar
  4. Eu acredito no amor, não para sempre, mas no amor.

    ResponderEliminar